Festas de fim de ano: 6 cuidados com as crianças nessa época

As festas de fim de ano são um momento muito esperado pela família inteira, pois é hora de reunir todo mundo e passar momentos agradáveis juntos. Porém, nessas ocasiões, acontecem muitas mudanças na rotina, e é justamente por isso que precisamos ter um cuidado ainda maior com as crianças.

Por causa de toda agitação e os diversos programas e atividades realizadas, é comum que alguns pais estejam mais relaxados, e os cuidados com a saúde e o bem-estar dos pequenos deixem de acontecer com a mesma intensidade do dia a dia. Porém, para que o fim de ano seja agradável e livre de imprevistos, é fundamental ter atenção com os aspectos que são mais importantes.

Seja no período de férias, nos passeios ou nas reuniões de família, é muito válido contar com a ajuda de todos para garantir a segurança e a saúde das crianças. Preparamos este artigo para que você saiba quais são os principais cuidados que não podem ficar de lado no fim de ano. Confira!

1. Alimentação

As guloseimas das festas de fim de ano são um deleite para as crianças, mas não podemos deixar que elas comam qualquer coisa a qualquer hora. Continua sendo fundamental manter uma dieta equilibrada, em especial porque estamos em um país onde as temperaturas são altas nessa época.

Não é preciso proibir a criança de comer os pratos deliciosos da época do Natal. Elas também podem ter algumas regalias, afinal, durante as férias, sair para tomar um sorvete é muito gostoso. Mas, tudo isso precisa ter uma hora certa e deve ser equilibrado com uma alimentação nutritiva.

Podemos preparar pratos atrativos, saborosos e, ao mesmo tempo, nutritivos. Além da atenção com a questão saudável dos alimentos, não podemos esquecer que as crianças precisam continuar tendo horários para se alimentarem, a fim de não comer demais ou de menos.

Outro detalhe muito importante é com relação à procedência dos alimentos oferecidos para elas, em especial quando comemos fora de casa. Tenha muito cuidado com os locais escolhidos para que não exista o risco de ingerir algum alimento contaminado ou estragado, que pode provocar intoxicação alimentar ou outras complicações internas.

2. Higiene

Assim como precisamos manter a rotina de uma boa alimentação, é fundamental ter cuidado com a higiene das crianças durante as festas de fim de ano. Os pais precisam ficar atentos, principalmente, a dois aspectos: a higiene bucal e a limpeza das mãos.

A criança precisa manter um bom cuidado com os seus dentes, fazendo a higienização deles após cada refeição e antes de dormir, inclusive utilizando o fio dental. Por isso, quando sair de férias ou for visitar algum parente, é essencial levar na mala os itens de higiene de quem você mais ama.

Nessa época é bastante comum a criança ficar beliscando ao longo de todo o dia, pois o acesso aos alimentos fica mais fácil. Também, em função dos passeios, diversas refeições são feitas fora de casa e, como não é novidade, as mãos precisam estar muito bem higienizadas antes de comer.

Outra questão importante é monitorar a criança para que ela não toque os olhos, o nariz ou a boca com as mãos sujas. Diversos micro-organismos podem ser levados para o intestino dessa forma; então, ensine a criança a manter as mãos lavadas e, quando não for possível lavar, usar o álcool em gel.

Converse, também, a respeito do compartilhamento de objetos de uso pessoal, talheres e copos. O pequeno precisa usar os seus próprios itens, evitando dividir com outras pessoas, ainda que sejam da família ou, mesmo, crianças.

3. Enfeites de Natal

Crianças de todas as idades precisam desse cuidado durante as festas de fim de ano. Isso porque crianças são curiosas e os enfeites de Natal são muito atrativos, mas eles não devem ser manuseados pelos pequenos sem a supervisão de um adulto.

Em relação às crianças menores, os enfeites oferecem risco por causa das pequenas partes ou peças que podem soltar e serem aspiradas, causando engasgo. O ideal é não deixar que a criança brinque com eles e, se possível, dar preferência para enfeites maiores.

As crianças mais velhas, que já não colocam peças na boca, precisam de atenção em relação às luzes e outros eletrônicos. Existe o risco de choque elétrico e, dependendo do tipo de lâmpada, também pode ocasionar cortes, por serem fabricadas em vidro.

4. Fogos de artifício

O próprio fabricante dos fogos de artifício estabelece que esse produto não é indicado para crianças, e não deve ser manuseado por elas e nem próximo a elas. Então, ainda que seja muito atrativo, os pequenos não podem participar da soltura de fogos.

O armazenamento desses produtos deve ser feito rigorosamente, conforme a instrução do fabricante, fora do alcance das crianças. Na hora do lançamento, os pequenos precisam estar na companhia de um adulto e distantes do local onde o artefato será aceso.

Lembrando que existem crianças que têm medo do barulho dos fogos. O ideal, nesse caso, é poupá-las do estresse e ficar distante, promovendo alguma atividade que ajude a distrair até que a queima termine. Música e televisão ajudam a camuflar os sons.

5. Hidratação

Explicamos que a característica dessa época do ano são as temperaturas mais altas aqui no Brasil. Portanto, a hidratação é mais um cuidado que precisamos ter com as crianças. Lembrando que a água é a principal bebida que mantém a hidratação dos indivíduos.

Não são todos os líquidos que promovem uma hidratação adequada do organismo. O refrigerante, por exemplo, é muito rico em açúcar e outros minerais, o que contribui para aumentar a desidratação, fazendo com que essas substâncias se acumulem no corpo.

As crianças, quanto menores, têm uma percepção diferente da sede e podem não entender que seu organismo está precisando de água. Então, dependem dos pais e outros adultos para oferecer esse líquido a elas.

Durante os passeios e atividades ao ar livre, é fundamental ter sempre em mãos uma garrafa com água para oferecer ao pequeno. Não se esqueça de que a alimentação também ajuda a manter o organismo hidratado; então, ofereça frutas e outros alimentos naturais.

6. Picadas de inseto

Os dias de calor estimulam as atividades ao ar livre, passeios na praia, no campo, entre outros programas desse tipo. É verdade que eles são muito agradáveis, mas não podemos esquecer que as crianças ficam mais expostas às picadas de inseto.

Isso acontece, também, porque há uma incidência maior desses animais durante as épocas de calor. Sendo assim, é preciso garantir a proteção dos pequenos usando um bom repelente. Lembrando que esse produto precisa ser adequado à idade da criança.

Ele também precisa ser reaplicado na pele conforme a instrução de uso. Cada produto tem um tempo de duração para o seu efeito. Assim, é fundamental observar essa informação para aplicar novamente e garantir que o pequeno continue protegido.

Como você viu, são cuidados básicos, mas se costumam ser deixados de lado, de forma sutil, por causa de toda a agitação das festas de fim de ano e em função das mudanças de rotina. Por isso, os pais precisam estar atentos, mas também vale contar com ajuda dos outros adultos para que todos possam proteger o pequeno e garantir boas lembranças desses momentos.

Ajude a garantir a proteção de outras crianças. Compartilhe essas informações em suas redes sociais para que seus amigos e familiares estejam atentos também!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.