O que é inteligência emocional infantil e qual a importância?

A inteligência emocional infantil é muito importante para que as crianças cresçam equilibradas e construam relações saudáveis. Trata-se da capacidade de identificar as próprias emoções e reconhecer as do outro para lidar com elas de forma sensata.

Para que o desenvolvimento das habilidades envolvidas na inteligência emocional aconteça, é importante que existam estímulos adequados desde a infância. Como resultado, os pequenos têm melhor rendimento social e pessoal, o que se reflete também na vida adulta.

Neste post, falaremos sobre o que é esse conceito e qual o impacto na formação das crianças. Boa leitura!

O que é inteligência emocional infantil?

A inteligência emocional infantil, como destacamos, é a habilidade que as crianças adquirem de reconhecer as próprias emoções, bem como as das outras pessoas. Esse é o primeiro passo para se ter um comportamento mais saudável, pois permite que os pequenos entendam o que acontece com eles.

Com isso, podem lidar com os sentimentos de maneira equilibrada, convertendo as experiências em aprendizado. Da mesma forma, estimula a capacidade de reconhecer as emoções das outras pessoas para construir relações baseadas no respeito e na empatia.

Portanto, é possível começar a incentivar essas habilidades ainda nos primeiros anos de vida. Para isso, é necessário entender que existem fases da evolução emocional das crianças. São elas:

  • até os seis meses — o bebê começa a descobrir o mundo e sua forma de comunicação é pela linguagem corporal, como riso, choro e susto;
  • 6 meses a 1 ano — o bebê começa a ter consciência de si e passa a ter manifestações de ansiedade e estranheza com outras pessoas;
  • 1 a 4 anos — as relações familiares são consolidadas e a criança deseja aprovação das pessoas próximas. É o momento em que as birras ficam mais intensas e a comunicação verbal se desenvolve;
  • 4 a 7 anos — a socialização fora do ambiente familiar se torna mais tranquila e é o momento em que a imaginação passa a ser mais presente.

Como podemos ver, as emoções se modificam intensamente em períodos curtos. Assim, são muitos acontecimentos e as crianças precisam de auxílio dos adultos para compreenderem. Por esse motivo, estimular inteligência emocional desde a infância é uma excelente maneira de viabilizar o desenvolvimento pleno.

Qual a importância de desenvolver a inteligência emocional na escola?

A família tem um papel muito importante no estímulo dessas habilidades. No entanto, a escola, como um local que conta com profissionais da educação e recursos pedagógicos diversos, também é essencial para que esse objetivo seja cumprido. Veja alguns dos impactos para os pequenos que podem ser destacados.

Autoconsciência

É válido reforçar a importância da autoconsciência para a inteligência emocional. Um trabalho pedagógico nessa direção estimula a criança a identificar o que está sentindo e a encontrar formas positivas de manifestar essas emoções. Na educação infantil, algumas atividades que podem ser usadas para a expressividade são histórias, teatros, desenhos.

Essa habilidade se relaciona com a autorregulação, que é a compreensão das consequências dos próprios comportamentos e do impacto para as outras pessoas. Dessa forma, a criança aprende a agir de maneira mais reflexiva e menos impulsiva.

Resiliência

Como mencionamos, a infância é um período de mudanças rápidas e intensas, em que as crianças podem ter dificuldade de compreender as suas emoções e as transformações que acontecem interna e externamente. Nesse cenário, é comum que surjam frustrações diante dos impasses. Essa é uma manifestação natural e que pode ser trabalhada com a inteligência emocional.

Nesse sentido, a resiliência é a capacidade de lidar com os desafios e se adaptar às mudanças. Quando a escola se compromete com aspectos emocionais em sua metodologia, ela encoraja os alunos a experimentarem e encararem erros e obstáculos com tranquilidade.

Controle das emoções

Um dos grandes benefícios da inteligência emocional é a habilidade de controlar as emoções. Isso não significa reprimir os sentimentos, mas aceitá-los como naturais e encontrar maneiras equilibradas de lidar com eles. Isso porque, quando surge uma emoção, como a raiva, o jovem entende o que acontece e modula suas ações.

O autocontrole é construído durante toda a vida estudantil e além dela, afinal, é uma habilidade bastante complexa. Assim, um exercício desde a infância é essencial para se ter um desenvolvimento emocionalmente mais saudável.

Aumento da confiança

A confiança é necessária para que as crianças se desenvolvam plenamente, pois elas precisam de um ambiente seguro para explorar suas potencialidades. Dessa forma, quando a família e a escola trabalham em parceria para oferecer espaços assim, os benefícios ao pequeno são significativos.

Do mesmo modo, a autoconfiança é favorecida e a criança se sente mais motivada para descobrir o mundo e o próprio corpo. Como consequência, ela se torna mais autônoma, protagonista em sua evolução e aberta às experiências de aprendizagem.

Empatia

A inteligência emocional infantil estimula a empatia, pois ao compreender as próprias emoções os pequenos também se tornam capazes de reconhecer as das outras pessoas. Assim, aprendem a se relacionar com respeito e abertura para a troca de experiências.

Em uma escola que valorize a empatia, as crianças desenvolvem interações em que as diferenças são bem aceitas e a comunicação é estimulada. É uma habilidade encorajada cotidianamente nas práticas pedagógicas e na postura dos educadores.

Socialização

O equilíbrio emocional é também uma habilidade social que viabiliza a expressividade e a colaboração. Com maior autoconhecimento as crianças compreendem o seu papel no coletivo e conseguem ter interações enriquecedoras com as pessoas à sua volta.

Da mesma forma, existe a responsabilidade pelas próprias ações, pois se entende que elas geram um impacto a todos. A socialização é essencial para o desenvolvimento infantil e tem um reflexo importante também na vida adulta.

Portanto, a inteligência emocional infantil prepara as crianças para os desafios do seu crescimento e para a jornada educacional, o que também impacta positivamente em sua maturidade. Nesse sentido, é importante que seja incentivada desde os primeiros anos de vida. A escola e a família podem atuar de forma colaborativa para esse objetivo, o que é muito benéfico aos jovens.

Já conhecia a proposta de estimular a inteligência emocional infantil nas escolas? Conte a sua experiência nos comentários.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.